sábado, 25 de julho de 2009

Morro-me em ti


Vivo ou sobrevivo?

Reajo por impulsos.

Quero-te e logo a seguir temo-te.

Mimo-te e magou-o-te


Entristeço-te
Perco-te
_______________________
AMO_TE
------------------------------
Morro-me__________________

7 comentários:

Inezteves disse...

Delicioso ser a primeira a comentar...
:-]
PECADOR APAIXONADO...

Apenas eu disse...

Palavras debroadas no sentir de quem ama.

:)
bom fim de semana

Bruma disse...

Amigo, vives e sobrevives!

Essas contradições pelo o que sei, são normais, tal como já dizia o nosso ilustre poeta Luis de Camões, tal como outros tantos poetas!

Talvez moderando alguns impulsos, que te prejudicam, ajude...

Um beijinho grande

Marta disse...

Curioso este post...

Queres saber porque?
O dia morre em mim (http://www.unicaeminha.blogspot.com/)

Paula Raposo disse...

E é assim mesmo que acontece...nada fácil amar! Beijos.

Rabisco disse...

Olá Pecador!
Encontrei o teu blog por acaso e fiquei surpreendido!
Estou a gostar muito do que estou a ler.

Parabéns!

Abraço grande

Vestígios de luz …salpicos de mar … disse...

O amor torna frágeis os rochedos do peito, e essa lava transparente que escondemos, não arrefece, nem mesmo no olhar…
…mas a partilha do amor é a fotossíntese do ser…

Parabéns por este lugar…