segunda-feira, 23 de março de 2009

Já não sei de mim.
Mas alguém saberá de mim?!
Perdi-me numa esquina, numa curva que não se desfaz.
Não consigo fugir dela.
Todo o meu percurso é em curva como se não houvesse outro caminho, uma seta que me aponte a direcção, um mapa, um GPS, qualquer coisa que me puxe para fora da força centrífuga que me engole.
Sei que ainda não me despistei, sei que ainda não estou morto porque me doi a alma toda.
Mas, nem o rosto que vejo no espelho reconheço.
Tem uma sombra por detrás.
Mas não é o teu cabelo, nem o teu olhar.
Há uma música de fundo que não identifico como nos pesadelos.
Já pensei que estava louco ou que os cigarros que compro não têm nicotina mas. outra coisa qualquer que alguém. para me confundir. lá colocou. Como se eu fosse um correio de droga.
O médico disse-me que preciso dormir. Mas, acordo sempre com o mesmo sonho e adormeço sempre com ele.

Perdi-me de mim mesmo.
Já não sei de mim.
Onde andas para me encontrares?

______

PTM

17 comentários:

Viola De Lesseps disse...

quantas vezes já me senti assim...num jogo vicioso de curvas e mais curvas...perdida...
um dia tudo mudo... acredita!

Bj

Horas Sem Tempo disse...

E a cada momento que adormeces mais alimentas esse cansaço e esse cansaço provoca cada vez mais dores dormentes... por isso resolves que não queres mais dormir, pondo termo a um pesadelo teimoso... mas depois reparas que vives é o pesadelo acordado e cada vez mais rodopias em torno de ti à tua procura, sem que te encontres, tipo centrifuga a cogitar a 200 à hora para que alguém "leve os teus fantasmas"...
Amigo, permite-me chamar-te assim, somente quando cessares essa tua procura por ti... te encontrarás e o espelho começará a reflectir apenas o teu ser.
O teu médico tem muita razão, e só Deus sabe o quanto eu detesto dar razão a médicos...
Tirando essas maleitas do corpo e da alma todas para o lado, caraças que eu gosto da forma como escreves e descreves.
Um abraço

Pink disse...

Pecador, como te compreendo!
Conheço bem essa sensação de adormecer com ele a assombrar-me o pensamento e de acordar e ele ser a primeira coisa a vir-me à mente.
Odeio esta obsessão!
Perdida, estou completamente perdida!

Attitude Problem disse...

Quem sente assim, pode andar perdido, mas a alma, essa, não fica em nenhuma contracurva dessa estrada sem destino(?).


Abraços.

Tana disse...

Ela encontra-te na tua perda!
É sempre assim..
Nao quer dizer que seja a mesma ela...mas há sempre alguem que nos encontra onde nos perdemos!

Um beijo!

LORENZO MONSANTO disse...

E depois acorda-se, quando na realidade não se acorda, e com a angustia de pensar que nunca mais se acorda. Por vezes, um corpo estranho e adormecido, encontra-se do nosso lado para nos lembrar a "curva" da noite anterior. Depois da viagem ao prazer, como que um intervalo forjado à dor, a solidão devora-nos impetuosamente. A dor e a repugnância. A maior droga que se pode consumir, e a droga que somos de nós mesmos, são na realidade a mesma coisa...

Abraço Friend Sinner!

Há alturas em que os timoneiros não ajudam, mas normalmente é nessas alturas que mais os procuramos...Contradições.

Lúcia disse...

Ai que lancinantes dores...quando achamos que o nosso segredo está em outras mãos...porque as queremos...
Mas está sempre tudo em nós. Sempre. É deixar que os raios de sol nos inundem, nos precorram, nos perfurem. E explodimos de novo para a vida.

Cleopatra disse...

"Há alturas em que os timoneiros não ajudam, mas normalmente é nessas alturas que mais os procuramos...Contradições"

GRANDE VERDADE!
Aprende pecador.

Inezteves disse...

"MAR PORTUGUÊS

Ó mar salgado, quanto do teu sal
São lágrimas de Portugal!
Por te cruzarmos, quantas mães choraram,
Quantos filhos em vão rezaram!
Quantas noivas ficaram por casar
Para que fosses nosso, ó mar!

Valeu a pena? Tudo vale a pena
Se a alma não é pequena.
Quem quer passar além do Bojador
Tem que passar além da dor.
Deus ao mar o perigo e o abismo deu,
Mas nele é que espelhou o céu."

(Leia Bojador como nossas viagens em busca da felicidade!)

Inezteves disse...

Passaste de um barco com timoneiro, a buca pelo GPS... vais encontrar saída!
Se algo atormenta-te DEL...ou restauração do sistema no ponto certo!rsrsrsrs
Formatação...reisntalação!Quisera que a vida fosse assim!

:)

paula barros disse...

Olá, uma pequena invasão, já não sei por onde vim, que cheguei aqui.

Ah, o nome do blog me chamou a atenção.

Encontro sentimentos fortes, inquietantes, que fazem o escrever se tornar intenso e reflexivo.

bom final de semana!

Marta disse...

Segue a luz!

Inezteves disse...

NÃO vá em direção da luz!!!Pense em nós e volteeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee!!!Quero ler mais!!!!

Oui C'est Moi disse...

Espero o dia em que encontrarei um rumo. As "curvas" põem-me tonta e enganam-me, às vezes parecem rectas, mas curvam outra vez.

Pink disse...

Então pecador?
Bolas, agora q descubro este blog e tu deixas de escrever!
Vá lá, qualquer coisita...

LORENZO MONSANTO disse...

Ainda és vivo?

Há timoneiros que nos deixam de rastos, mas...ainda és vivo?

Inezteves disse...

Está esquecido desta história...Deve ter ouro amor...Bah...
:(